Arquidiocese de Palmas

Ajude

A Campanha SOS Haiti já arrecadou mais de R$ 285 mil reais desde o seu lançamento na última sexta-feira, 15. A iniciativa é da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e da Cáritas Brasileira. 2414;Itália;Cerca de um mês após a aprovação das virtudes heroicas, a Causa de Beatificação do Papa Pio XII (Eugenio Pacelli) pode dar um passo adiante.

O Vaticano estuda um suposto milagre, atribuído ao Pontífice, em favor de um morador de Castellammare di Stabia, cidade do interior da região de Nápoles. A cura milagrosa seria de um câncer em fase de metástase por todo o corpo.

A notícia foi dada com exclusividade por Petrus e confirmada pelo Prefeito Emérito da Congregação para a Causa dos Santos, Cardeal José Saraiva Martins. Em entrevista telefônica à Catholic News Agency (CNA), o purpurado português foi muito cuidadoso ao explicar que há diferença entre um “”suposto”” milagre e um que é confirmado explicitamente pela Santa Sé.

Alegria e prudência

Pio XII já é considerado santo por muitos, como no caso do cardeal Fiorenzo Angelini, 96 anos, seu último colaborador ainda vido, que lhe serviu como mestre de cerimônias. Ao ouvir a notícia do suposto milagre de Castellammare, que, em caso de reconhecimento oficial, abrirá definitivamente as portas para a beatificação de Pacelli, ele diz:

“”Eu considero Pio XII santo desde que estava vivo e, como tal, o venero desde o dia em que retornou ao céu. No entanto, fico emocionado ao saber de mais esse passo para o reconhecimento, também canônico, de sua santidade””.

Igualmente entusiasmado está o padre jesuíta Peter Gumpel, relator, há 20 anos, da Causa de Beatificação de Pio XII. “”Nesses casos, a prudência é um dever, mas não posso negar que estou contentíssimo e penso que poderia ser o momento certo para alçar às honras do altar este papa magnífico, que, aliás, tive o prazer e a alegria de conhecer pessoalmente, constatando ali sua santidade””.

Para padre Gumpel, o importante é avaliar atentamente o relatório clínico e “”não assediar os que se beneficiaram desta cura, esperando serenamente o pronunciamento oficial da Igreja””. De fato, a Cúria de Sorrento – Castellammare di Stabia não divulgou a identidade da pessoa que acredita, e considera seriamente, ter sido milagrosamente curada por intercessão do Papa Pio XII.

O Arcebispo, Dom Felice Cece, tanto diretamente quanto pela boca de seu Vigário episcopal, padre Carmine Giudici, limitou-se a confirmar a abertura, o mais rapidamente possível, de um Tribunal Diocesano, que deverá recolher a documentação relacionada à cura, expressar um primeiro parecer e, depois, transferir as atas à Congregação para as Causas dos Santos. É esse organismo que irá, de fato, através do estudo da teologia e da documentação médica e científica, determinar se a cura pode ser atribuída a Pio XII ou, pelo menos, é sobrenatural.

“”A devoção de milhões de crentes de todas as gerações ao redor do mundo mostra que Pio XII – também odiado, escanteado e desprezado sem motivo por aqueles que o acusam de não ter levantado sequer um dedo contra o Holocausto, quanso, na verdade, fez exatamente o contrário – foi realmente uma verdadeira e exemplar testemunha do Evangelho, um autêntido homem da Igreja e um brilhante discípulo de Cristo””, finaliza o postulador, padre Peter Gumpel.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

Programa Hora da Ave Maria

Domingo
Segunda
Terça
Quarta
Quinta
Sexta
Sábado
X