Arquidiocese de Palmas

Após 108 dias de morte cerebral, dá à luz um bebê saudável

MADRI, 09 Jun. 16 / 07:00 am (ACI).- Uma mulher, identificada como S., foi declarada com morte cerebral no dia 20 de fevereiro. No 7 de junho, 108 dias depois, mediante uma cesariana o bebê nasceu saudável, no Hospital Central de Lisboa (Portugal).

O bebê nasceu após 32 semanas de gestação, pesando 2,350 quilogramas, em bom estado de saúde.

Segundo o comunicado emitido pelo centro médico, a mãe de 37 anos de idade foi declarada com morte cerebral há quase quatro meses, depois de uma hemorragia intracraniana. O caso foi avaliado pelo serviço de obstetrícia e ginecologia do hospital português e comprovaram que o bebê estava em bom estado de saúde.

 

“Depois de receber o parecer do Comitê de Ética e do hospital Central de Lisboa, a direção decidiu de maneira conjunta com a família da mãe e do pai do menino manter a gestação até 32ª semana, a fim de garantir a viabilidade do feto”, assinala o comunicado do Hospital Central de Lisboa.

Depois do tempo previsto, as equipes de obstetrícia e a unidade neurológica no Hospital Central de Lisboa realizaram uma cesariana na terça-feira, 7 de junho.

Segundo o comunicado do hospital, “este período de 15 semanas durante o qual o feto sobreviveu enquanto sua mãe estava em estado de morte cerebral foi o mais longo já registrado em Portugal”.

Há três anos, na Hungria, uma mulher deu à luz 12 semanas após declararem sua morte cerebral e seu bebê nasceu na 27ª semana, pesando 1,4 quilogramas.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X