Arquidiocese de Palmas

Atendimentos presenciais retornam na Cúria Metropolitana, que funcionará das 07 às 13h

Na manhã de terça feira, 23 de junho, o Arcebispo Metropolitano de Palmas, Dom Pedro Brito Guimarães, celebrou missa de ação de graças pelo retorno dos trabalhos presenciais na cúria Metropolitana de Palmas. Pensando nos ajustes por conta ainda da pandemia, no primeiro momento, a Cúria funcionará em horário ininterrupto das 7h às 13h (seis horas corridas), visando a saúde de seus colaboradores e também a economia da Organização.

Neste momento de pandemia, alguns novos hábitos precisarão ser adotados para que os trabalhos continuem de forma segura. Conforme Dom Pedro, mesmo trabalhando à distância, as estruturas fundamentais da Igreja foram mantidas vivas durante estes meses.

 

O Arcebispo pediu que as orações sejam reforçadas, a fim de livrar o mundo deste coronavírus. “Se rezarmos mais vamos vencer o inimigo, matar o mal pela raiz, as coisas que estão assediando a nossa vida. Se não tivermos coragem, não vamos vencer quem está pra nos vencer”, afirmou Dom Pedro.

No uso da palavra, o arcebispo explicou que a composição da Cúria se dá a partir de três setores: Acolhida, comunicação e evangelização/pastoral, a Chancelaria e o Economato. Todos estes setores estão unidos com o objetivo de manter a organização da Arquidiocese e proporcionar o apoio necessário a quem dela precisar.

Por fim, comparando a convivência de toda a comunidade em parceria com a Arquidiocese, o Arcebispo explicou sobre o evangelho ((Mt 7,6.12-14) e a importância de viver conforme a Palavra.
“O evangelho de hoje trata de três elementos importantes. São eles:
1- Discernimento: (v. 6) – Não deis aos cães as coisas santas, nem atireis vossas pérolas aos porcos; para que eles não as pisem com o pés e, voltando-se contra vós, vos despedacem”.
2- Empatia: (v. 12) – Tudo quanto quereis que os outros vos façam, fazei também a eles. Nisto consiste a Lei e os Profetas”;
3- Disciplina: a porta estreita: (v. 13) – Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta e espaçoso é o caminho que leva à perdição, e muitos são os que entram por ele! Como é estreita a porta e apertado o caminho que leva à vida! E são poucos os que o encontram!”.
Portanto, são estes os caminhos que precisamos seguir. A porta vai ficar estreita, pois largo é o caminho da perdição. Temos que ter um cuidado especial, com a vida, com nossas atitudes e nos disciplinar. Temos que fazer o papel de Isaías e rezar para que Deus livre nossa cidade”, finalizou o Arcebispo.

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X