Arquidiocese de Palmas

Cerco de Jericó começa neste domingo, na Paróquia São Judas Tadeu.

A Paróquia São Judas Tadeu se prepara para a realização de mais um Cerco de Jericó, que se inicia no próximo domingo, 18, às 18h30, com a Santa Missa, presidida pelo pároco padre Reginaldo Albuquerque. Com o tema “Derrubando as muralhas pelo poder da oração”, a comunidade é convidada a viver uma semana incessante de oração, adoração, missa diária, confissão, jejum, meditação e pregação da Palavra de Deus e reza do terço mariano.

 

O Cerco é organizado pelas pastorais e movimentos da Paróquia. “Com muita alegria no coração e na certeza de que nossas súplicas serão atendidas, estamos já em oração, pedindo ao Espírito Santo que nos ilumine e nos inspire a continuar unidos na fé, e nos sustente nesses oito dias de combate espiritual e recrute cada vez mais fiéis dispostos a rezar e a se dedicar à evangelização”, disse a coordenadora da Pastoral da Catequese, Alane Torres.

 

Programação

(Oração ininterrupta, com Jesus Eucarístico exposto, 24 horas por dia)

 

Domingo (18 de junho)

Início do Cerco de Jericó – 18h30

Segunda a sábado (19 a 24 de junho)

Santa Missa – 19h30

Domingo (25 de junho)

Missa – 7h30

Feijoada em benefício da paróquia – a partir das 11 horas (ingressos na secretaria e com membros de pastorais. Valor: R$ 20,00)

Missa de encerramento – 18h30

 

Sobre o Cerco de Jericó

 

Consiste em uma semana incessante de batalha espiritual, com intensificação da oração pessoal e comunitária.

 

A explicação do nome “Cerco de Jericó” está num fato do Antigo Testamento que mostra a conquista da cidade de Jericó pelos judeus, liderados por Josué (Js 6,1ss). Josué foi formado por Moisés, desde sua juventude, para substituí-lo. A Bíblia revela que a mesma força que estava com Moisés, esteve também neste jovem, que ao assumir o encargo de dar continuidade na tomada de posse da terra prometida, recebeu a autoridade espiritual e o governo sobre as tribos de Israel.

 

Jericó era uma cidade fortificada e inacessível, com imensas muralhas ao redor. Na conquista de Jericó, encontra-se o exército de Israel desanimado diante da imensa dificuldade de tomar aquela cidade. O desânimo já havia tomado conta de muitos que duvidavam da promessa de Deus. Esta promessa dizia que não seria pela força humana que aquela cidade seria conquistada, mas Deus mesmo é quem agiria.

 

O plano da vitória foi revelado por Deus, de um modo concreto e detalhado. Durante seis dias o povo deveria dar uma volta em torno da cidade. No sétimo dia, sete voltas. Josué e todo Israel executaram fielmente as ordens recebidas. Durante a sétima volta, ao som da trombeta, todo o povo levantou um grande clamor e, pelo poder de Deus, as muralhas de Jericó caíram.

 

Passo a passo para fazer o Cerco de Jericó.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X