Arquidiocese de Palmas

Comunidade São Miguel Arcanjo inicia festejos em honra ao padroeiro

Assistida pela Paróquia São José – Matriz de Palmas, a comunidade São Miguel Arcanjo, situada na quadra 712 Sul, realiza a partir desta quarta-feira, 20, até o dia 29 de setembro, o 16º festejo em honra ao santo padroeiro. A programação será marcada pelos nove dias de novena seguidos de missas, às 19h15. Nos festejos deste ano, as celebrações dos dias 21, 22 e 23, serão presididas pelo Arcebispo Dom Pedro Brito Guimarães.

De acordo com coordenadora da comunidade São Miguel Arcanjo, Delmira Cavalcante da Luz, entre os dias 21 a 24, todos estão convidados para a tradicional quermesse, e no domingo (29), para a missa solene em homenagem a São Miguel, às 19h30.

"Está a frente da comunidade é uma grande honra. Realizar os festejos de São Miguel é sempre uma alegria para todos nós. O cansaço do trabalho "missão" é recompensado pelas graças recebidas. Tenho consciência que sozinha não conseguiria seguir com a missão, portanto conto com todos os membros da comunidade", frisou Delmira Cavalcante.

Serviço

Novena e Missas todos os dias às 19h15

Dias 21,22 e 23 Missas presididas por Dom Pedro Brito Guimarães
Nos dias 21 a 24 Quermesse
Dia 29/09 Missa de São Miguel às 19:30h

História

São Miguel  Arcanjo é o príncipe da Milícia Celeste .“Houve uma grande batalha: Miguel e seus anjos lutaram contra o Dragão. O Dragão também lutou, junto com seus anjos, mas foram derrotados, e não houve mais lugar para eles no céu (Apocalipse, 12, 7-8)”.

São Miguel Arcanjo, como revela o Arcanjo Gabriel a Daniel (Dn.10,21), desde o inicio da história da Salvação é apresentado como o defensor do povo de Deus – no Antigo Testamento, o Povo Judeu e no Novo Testamento a Igreja de Cristo – manifestando-se nos momentos decisivos de sua  história.

Por este motivo, atribuímos a São Miguel Arcanjo todas as interferências na história do Povo Escolhido. Na Epístola de São Judas, quando São Miguel Arcanjo, discutindo com o Diabo, disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar contra ele juízo de maldição, mas disse: O Senhor te repreenda. São Miguel Arcanjo, por ordem de Deus, queria que o sepulcro de Moisés permanecesse oculto; o diabo, por sua vez, procurava torná-lo conhecido, a fim de despertar no Povo Judeu a idolatria, por influência dos povos pagãos vizinhos.

Lúcia Brito – Pascom Paróquia São José

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X