Arquidiocese de Palmas

Descoberta: Miguel de Cervantes, autor do Dom Quixote, repousa em um mosteiro católico

MADRI, 25 Jan. 16 / 05:30 pm (ACI).- Uma recente investigação na Espanha revelou que os restos mortais do famoso escritor espanhol Miguel de Cervantes, autor de Dom Quixote, está enterrado na capela do mosteiro das Trinitárias Descalças de Madri (Espanha).

Depois que a prefeitura de Madri declarou que não tinha nenhum plano para organizar as visitas à tumba do escritor de Dom Quixote, as 13 religiosas do convento decidiram organizar elas mesmas as visitas guiadas ante a grande quantidade de visitantes.

A entrada e o percurso guiado são gratuitos, mas as irmãs pedem uma colaboração de 2 euros por pessoa para ajudar na limpeza e na eletricidade do local.

“Não queremos abusar das pessoas. (…) Antes nós limpávamos, mas esse dinheiro nos ajuda a pagar também a luz, que agora fica acesa durante mais tempo”, explicou ao jornal ABC a Irmã Amada de Jesus, a madre superiora das Trinitárias Descalças.

 

Segundo afirmou a religiosa, a cada mês recebem a visita de 20 ou 30 grupos de aproximadamente dez pessoas cada um para ver a tumba de Cervantes no convento localizado na rua Lope de Vega 28, de Madri.

Além dos restos de Miguel de Cervantes, também está enterrada no convento a esposa do escritor de Quixote e a filha de Lope de Vega, Irmã Marcela de São Félix.

O famoso escritor sentia uma grande devoção pelo carisma trinitário, pois devia a vida e a liberdade a esta ordem que lhe libertou da prisão de Berbería, tanto ele como o seu irmão. Desde então, veio seu desejo de ser enterrado nesta capela do convento, que no século XVII era uma simplesigreja.

Conforme uma investigação, os restos mortais de Cervantes, o escritor mais famoso do Século de Ouro espanhol, efetivamente estavam em uma urna funerária na capela do convento das Trinitárias de Madri.

Um grupo de investigadores conseguiu identificar alguns restos de Miguel de Cervantes, embora assegurem que a comprovação através do DNA é muito complicada pelo avançado estado de decomposição.

Depois da grande descoberta, os investigadores selecionaram os restos de Cervantes e atualmente estão sob uma placa comemorativa de pedra calcária na qual está escrito: “Aqui está Miguel de Cervantes Saavedra”.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X