Arquidiocese de Palmas

Dom Pedro comemora 25 anos de sacerdócio

TENHO SEDE!

Assim começou Dom Pedro a sua homília na missa de ação de graças celebrada, nessa quinta-feira, dia 26, festa de São Timóteo e São Tito, no Centro de Evangelização Casa de Maria em Palmas.

Tenho sede! É o lema que Dom Pedro escolheu para viver em seu episcopado, e diante do desafio com muita alegria celebrou seu jubileu de prata nessa quarta-feira.

Ele comentou no início da missa que há um ano estava fazendo planos para comemorar os seus 25 anos de sacerdócio, mas em Piauí. Nunca poderia imaginar que estaria hoje aqui em Palmas. Mas, estava muito feliz por isso. E percebendo cada vez mais que Deus realmente tem seus caminhos.

Só que a festa não começou mais cedo, ele recebeu na Casa Episcopal a comunidade em geral, que ele mesmo convidou aqui no site e em outros momentos. Recebeu também seus irmãos e padres amigos que vieram do Piauí. Além é claro dos padres da arquidiocese. Compareceram ainda autoridades como o governador Siqueira Campos.

Mas, com certeza o ponto alto do aniversário foi a Missa de Ação de Graças celebrada a noite. Este concelebrando com ele os bispos:Dom Philip Dickmans, o Bispo de Miracema, Dom Romualdo Matias Kujawski, Bispo de Porto Nacional e o Bispo de Cristalândia Dom Rodolfo Luis Weber. Além é claro do clero de toda arquidiocese, diáconos, seminaristas, membros de Vida Consagrada e Comunidades de Vida e Aliança.

Também prestigiaram o arcebispo várias autoridades do Tocantins como o governador Siqueira Campos, os prefeitos de Palmas Raul Filho, de Babaçulândia, Alcides Filho de Paraíso, Paulo Tavares.O comandante do 22º Batalhão de Infantaria do Exército do Tocantins, Tenente Coronel Marco Antonio Martin da Silva, e o comandante geral da Polícia Militar, coronel Marielton Francisco dos Santos. E ainda vereadores e demais autoridades.

A Casa de Maria ficou lotada e na porta a banda da Polícia Militar tocava melodias religiosas em homenagem ao aniversariante. No altar o Ministério de Música Gratidão animava os fieis até a entrada solene do arcebispo, bispos, padres, diáconos e todo corpo litúrgico.

Dom Pedro em sua homilia falou de São Timóteo e São Tito. E que além dos 12 apóstolos, Jesus enviou os 72 discípulos. E assim estava de algum modo nos chamando e enviando em missão. E lembrou que na obra e no anúncio do Evangelho todos são co-responsáveis: bispo, padres, religiosos, religiosas, leigos e leigas. Afirmou ainda: “Não somos donos, mas servidores de um reino que não nos pertence. Mas, pertence somente ao Pai do céu”.

“Como Paulo encontrou em Timóteo e Tito, colaboradores seus. Posso dizer convictamente e testemunhar também, que encontrei aqui na Igreja de Palmas, pessoas generosas, dedicadas, acolhedoras, servidoras, com um profundo senso de carisma e serviço. E com um sorriso fácil nos lábios e servidores gratuitos que é empregado”, afirmou Dom Pedro.

Falando de sua vocação o arcebispo disse que assim como Paulo que teve a vida transformada ao ter um encontro pessoal com Cristo, ele também viveu isso. “Eu me encontrei pessoalmente com Jesus e minha vida também mudou. Tive minha vida transformada. E se posso fazer mais um pedido. Apesar de ter já recebido tanto, nos poucos dias que aqui estou. Peço apenas aos irmãos e irmãs aqui presentes que me ajudem a fazer com que as pessoas se encontrem com Jesus: CAMINHO, VERDADE E VIDA. E a colocar Jesus no coração na vida e ma boca de todos os homens e mulheres que se abrirem ao Evangelho da Vida”. Enfatizou o aniversariante.

Ainda em sua emocionada homilia, Dom Pedro acrescentou que nos seu 25 anos de sacerdote, apreendeu que a vida vivida com Jesus e em Jesus. É uma realidade de amor pessoal tão sagrada e tão envolvente, que deve ser cultivada a qualquer custo. E compartilhada através do testemunho com todos. E que a “messe é grande e os operário, mas os operários são poucos”, como disse Jesus.

Antes do ofertório houve um momento, teve um momento marcante e solene. A consagração do novo altar da Casa de Maria. Em madeira escura e em formato de um “M”, o belo conjunto litúrgico foi preparado para ser usado na posse do próprio Dom Pedro no dia 17 de dezembro de 2010. A aquisição foi feita graças as doações dos freqüentadores daquele Centro de Evangelização todas as quarta-feira.

A solene benção do altar teve momento de queima de incenso em um fogo santo, unção com óleo e aspersão com água benta. Logo após foi coberto e preparado para a consagração.

Um outro momento marcante foram as homenagens, através de símbolos, poesia e presentes doados por participantes da Associação Santa Edwirges. Momento preparado por Padre Sebastião Lima.

E claro que teve o bolo, ao melhor, vários bolos, que depois foram repartidos com os presentes.

Dom Pedro disse que ficou muito emocionado com tamanha demonstração de carinho. E que nunca esperava tanto de um povo que ainda não o conhece tanto pelo pouco tempo que está com ele. Mas que foi um momento marcante e tão significativo em sua vida que não vai mais esquecer.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X