Arquidiocese de Palmas

Jovem mãe acorda do coma depois de ouvir choro da filha recém-nascida

DENVER, 17 Set. 15 / 12:55 pm (ACI).- A americana Shelly Ann Cawley despertou do estado de coma quando ouviu o choro da sua filha recém-nascida.

O fato ocorreu em setembro do ano passado e esta história foi publicada por Shelly no início deste mês no seu Facebook, a fim de celebrar um ano do nascimento da sua filha Rylan.

A gravidez correu aparentemente bem e depois dos nove meses de gestação, Shelly e seu marido Jeremy Cawley foram ao Carolinas Healthcare System North East. A jovem, de 23 anos, ingressou na sala de operações e foi submetida a uma cesariana.

“Ainda me lembro claramente de estar deitada na sala de operações e estava chorando. Dizia aos doutores que tinha medo de não acordar depois da cirurgia”, comentou à WCNC-TV.

A mulher ficou em estado de coma porque reteve grande quantidade de líquido nos pulmões, isso fez com que não chegasse oxigênio ao cérebro. A jovem também teve problemas de pressão arterial e “parecia que ela já não podia lutar mais”, comenta Jeremy.

Rylan nasceu com boa saúde, mas devido ao estado de coma de sua esposa, Jeremy estava em choque. “A ideia de experimentar a maior das emoções por ter um filho recém-nascido, logo começou a pensar que em quatro ou cinco horas teria que despedir-se da esposa, eu fiquei desesperado”, disse a Fox 46.

Os amigos e familiares do casal começaram a rezar e pediam a Shelly que continuasse lutando, mas passavam as horas e ela permanecia em coma. Uma semana depois, todos continuavam esperando que despertasse, enquanto os médicos iam perdendo a esperança.

Então, Ashley Manus, uma das enfermeiras, teve uma ideia.

“Sempre defendo o contato de pele com pele. Acho que traz ótimos benefícios tanto para a mãe quanto para o bebê. Por isso decidi tentar”, comentou a profissional à revista People.

“Realmente esperava que os instintos maternais de Shelly se ativassem quando ouvisse a respiração e sentisse o coraçãozinho de Rylan bater junto a ela”, prosseguiu a enfermeira.

Os médicos explicaram que o bebê estava tão calmo que adormeceu ao ser colocado no peito de Shelly, e os médicos precisaram estimular o bebê para que chorasse – e então a mãe acordou. “Por incrível que pareça, isso funcionou!”.

“Nós conseguíamos ver que ela ainda tinha alguns sinais de vida nos aparelhos. E sabíamos que ela conseguiria escutar através do seu subconsciente e podia sentir a filha”, disseram os médicos. Escutar o choro da minha filha deu ao meu corpo uma razão para lutar. Senti que eu precisava estar viva para meu bebê”, declarou Shelly a Fox 46.

“Recordo estar olhando o rostinho de Rylan e pensei que era o bebê mais bonito do mundo. Sei que toda mamãe sente a mesma coisa, mas eu senti que ambas tivemos um vínculo especial, por tudo o que aconteceu”, comentou à BuzzFeed News,

Shelly teve que continuar um processo de reabilitação durante duas semanas para voltar a andar, carregar peso e exercitar sua mente. Esta etapa não foi nada fácil, relatou por meio do Facebook.

 

 

 

Em dezembro de 2014, a jovem escreveu um agradecimento a Deus por salvar sua vida e permitir-lhe “estar aqui graças a vida de Rylan e desta forma poder ser uma mãe para ela. Com certeza esta é uma das minhas maiores bênçãos. Por favor, não deixe de me lembrar que sou necessária na vida de tantas pessoas e que essa é a razão pela qual me permitiu permanecer viva”.

Um ano depois do nascimento da sua filha, Shelly recorda este surpreendente acontecimento e confia toda a sua vida a Deus, a fim de recuperar sua saúde e reza “para ser capaz de continuar Seu plano na minha vida, entregando-me totalmente a Sua vontade”.

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X