Arquidiocese de Palmas

Artigos › 19/02/2019

Mensagem ao povo de Deus do Regional Norte 3 da CNBB "Vai e faze tu a mesma coisa" (Lc 10,37) Nós,

Nós, membros do povo de Deus, 82 delegados: bispos, padres, diáconos, religiosas, religiosos, leigas, leigos e representante do povo indígena Xerente, com alegria, nos reunimos, em Miracema do Tocantins, na I Assembleia Regional de Pastoral, nos dias 27, 28 e 29 de novembro de 2015, com o tema: "Igreja Discípula, Missionária, Profética e Misericordiosa" e o lema: "Vai e faze tu a mesma coisa” (Lc 10,37).
O Regional Norte 3, historicamente marcado por uma feição missionária, feita por missionários oriundos de várias Congregações, as quais, solícitas no anúncio do Reino, não se descuidaram de seus carismas. Empenharam-se também nos campos da educação, da saúde e, enfim, do bem-estar do povo.
Com a criação do Regional Norte 3, legitimou-se esta vocação missionária que busca aprofundar a mensagem salvífica da Boa Nova, sempre de acordo com as atuais necessidades do povo, pois, a paixão pela Missão é o coração da Igreja (Redemptoris Missio, 62).
A Encíclica Laudato Si, do Papa Francisco, nos motiva ao cuidado com a terra, nossa casa comum, com atenção especial aos pobres que habitam nesta casa. Contudo, vemos com preocupação e denunciamos a implementação do projeto de desenvolvimento agrícola, denominado MATOPIBA, feito sem consulta ao povo, que vai acelerar o processo de degradação do bioma Cerrado, berço das águas, onde se encontram os maiores aquíferos do Brasil. Aumentará, ainda mais, a concentração de renda e a desigualdade econômico-social, intensificando, sobremaneira, a grilagem de terra, a exclusão dos povos do Cerrado, o êxodo rural, o aumento da pobreza e a invisibilidade das populações existentes no território.
O Regional Norte 3 é enriquecido com a presença dos povos indígenas, dos povos tradicionais e dos quilombolas, os quais resistem às ameaças de extinção e, com suas culturas e modos de vida, protegem o nosso Cerrado.
A Proposta de Emenda à Constituição – PEC 215, que transfere do Poder Executivo para o Poder Legislativo a prerrogativa da demarcação dos territórios dos povos indígenas e dos quilombolas, e tira direitos adquiridos, e garantidos na Constituição Federal, é uma grave ameaça contra esses povos e comunidades.Preocupa-nos os desafios provenientes da concentração urbana. A ausência de políticas públicas para uma vida digna, sobretudo nas áreas da educação, saúde, segurança, trabalho, lazer, saneamento básico e moradia, agrava a banalização da vida e aumenta a violência (Cf. DGAE, 23). O sentido unitário e completo da vida humana proposto pelo Evangelho é o melhor remédio para os males urbanos (Evangelii Gaudium, 75). Reafirmamos o propósito de defesa do meio ambiente, da biodiversidade, da vida dos pobres e excluídos, pois, segundo o Papa Francisco, uma verdadeira abordagem ecológica sempre se torna uma abordagem social, porque ouve o clamor dos pobres e da terra (cf. Laudato Si 49).
À luz das Urgências contidas nas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, assumimos os seguintes compromissos: em 2016, “Igreja a serviço da vida plena para
todos”, terá como ação regional a Semana Social. Em 2017, “Igreja: casa de iniciação à vida cristã”, terá como ação o Curso de Formação Litúrgica, com enfoque no processo mistagógico da iniciação à vida cristã. Em 2018, “Igreja: lugar de animação bíblica da vida e da pastoral”, terá como ação o Curso Bíblico. E em 2019, respondendo a Urgência “Igreja em estado permanente de missão”, terá como ação o II Congresso Missionário Regional. Tudo isso para fortalecer o espírito de pertença à uma Igreja Comunidade de comunidades, que se identifica com o povo ao qual deseja servir; uma Igreja profética e misericordiosa, com o cheiro de suas ovelhas. Ficou definido que o Regional realizará uma pesquisa sócio-religiosa verificando a situação religiosa da população do Estado do Tocantins.
Agradecemos aos agentes de pastoral que, através do exercício dos diferentes ministérios, dedicam tempo e energia na obra evangelizadora, abertos a ação do Espirito Santo e reafirmando a vocação de discípulos missionários, para que todos tenham vida.
Que o Espírito Santo, Pai dos pobres, nos inspire nesta caminhada e Maria, Sede da Sabedoria, acompanhe nossos passos.
Miracema do Tocantins, 29 de novembro de 2015

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X