Arquidiocese de Palmas

MENSAGEM DA ASSEMBLEIA AO POVO DE DEUS – Por Dom Pedro Brito Guimarães

VII Assembleia Arquidiocesana de Pastoral (Foto: Adrielly Amaro)

“Todos os dias Jesus ensinava no Templo (…)

E o povo ficava fascinado quando ouvia Jesus falar” (Lc 19,47-48).

 

Nós, 172 delegados e convidados – arcebispo, presbíteros, diáconos permanentes, religiosos e religiosas, seminaristas, leigos e leigas -, provenientes das trinta e seis Paróquias, nos onze Municípios que compõem a Arquidiocese de Palmas, nos reunimos, em Palmas, no Colégio Marista, nos dias 22 a 24 de novembro de 2019, na VII Assembleia Arquidiocesana de Pastoral, como povo de Deus, raça eleita, assembleia santa e povo sacerdotal, com o Tema: “Palmas uma Igreja Sinodal em busca de novos caminhos”, e lema: “Eu vos escolhi e vos enviei para irdes e produzirdes frutos” (Jo 15, 16).

Aprendemos com o Papa Francisco que “a missão tem um olhar e um olfato que se devem educar; requer uma preocupação paterna e materna, porque a ovelha se perde quando o pastor a dá por perdida, nunca antes” (Tailândia, 22.11.2019). Na alegria do Evangelho, em espírito de sinodalidade, vimos e contemplamos com olhares amorosos, cuidadosos e esperançosos, ouvimos com ouvidos de discípulos e apalpamos com as nossas próprias mãos a paz, a alegria e a beleza de estarmos unidos. Como diz o ditado popular: “o que os olhos não vêem o coração não sente”. E ainda mais: “se o coração não arde os pés não andam”.

Juntos deixamos nossas digitais, fotografamos nossos rostos, reconhecemos os cenários da nossa Arquidiocese: os desafios do nosso dia a dia pastoral, as nossas forças e fraquezas, e as nossas necessidades e potencialidades.

Percebemos que existem duas realidades, distintas, mas complementares – a do vale do Rio Tocantins e a do Jalapão. Sonhamos juntos com novos caminhos de esperança para sermos uma Igreja sinodal. Construímos juntos a nossa “casa comum” sobre o alicerce e os pilares do Palavra, do Pão, da Caridade e das Ações Missionárias. E compreendemos que devemos ser cada dia mais uma rede de Comunidades Eclesiais Missionárias.

De forma participativa, para o biênio em preparação para o Jubileu de Prata da Arquidiocese, por votação, assumimos as seguintes Prioridades: 2020 – Ano VocacionalVOCAÇÃO; 2021 – Ano do Espírito SantoFORMAÇÃO.

“Toda vida tem valor aos olhos do Mestre. O Evangelho é um dom a ser semeado em todos e para todos” (Papa Francisco, Tailândia). Deus é conhecedor da grandeza desses nossos desafios, da dureza dos nossos trabalhos, da beleza da nossa missão, da pureza da nossa fidelidade e da nossa perseverança nos nossos serviços eclesiais, da alegria e da esperança de sermos uma Igreja sinodal.

Em tudo, fomos mais que vencedores. Depois das tribulações, como prêmio, ao vencedor, Deus dará: a comer da árvore da vida (Ap 2,7); e do maná escondido (Ap 2,17); a guardar até o fim as suas obras (Ap 2,26); a ser estrela da manhã (Ap 2,28); a vestir as vestes brancas e a ver nossos nomes escritos no livro da vida (Ap 3,5); a ser colunas do Santuário de Deus (Ap 3,12); e, por fim, nos fará sentar no seu Trono (Ap 3,21).

Pedimos a inspiração do Divino Espírito Santo, nosso Padroeiro, para que as propostas colocadas para 2020 e 2021 sejam realizadas conforme a vontade de Nosso Senhor Jesus Cristo.

 

Delegados e Convidados

 

Palmas – TO, 24 de novembro de 2019

Dia de Cristo Rei e Dia Nacional dos Leigos

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X