Arquidiocese de Palmas

Artigos › 19/02/2019

Mensagem Missionária ao Povo de Deus do Regional Norte 3 da CNBB

“Eu vi a aflição de meu povo que está no Egito, e ouvi os seus clamores por causa de seus opressores. Sim, eu conheço seus sofrimentos” (Ex 3, 7).

Nós, 463 delegados e delegadas do I Congresso Missionário do Tocantins, bispos, padres, diáconos, religiosos, religiosas, leigos, leigas, discípulos, discípulas, missionários e missionárias de Jesus, por graça, amor e vocação, saímos de nossas casas, deixamos nossas famílias e nossos afazeres e nos reunimos, em Guaraí – Tocantins, de 18 a 20 de outubro de 2013, como testemunhas da missão de Jesus de Nazaré, Mestre e Senhor. Com o tema “Fé e vida, em missão”, e o lema “Eis-me aqui, envia-me”, vivenciamos este Congresso Missionário como uma chuva de graça e de bênção no coração do nosso recém-criado Regional Norte 3, que abrange o Estado do Tocantins e parte do Estado de Goiás, composto pela Arquidiocese de Palmas, Dioceses de Porto Nacional, Miracema do Tocantins, Tocantinópolis e Prelazia de Cristalândia. Este território possui aproximadamente um milhão e quinhentos mil habitantes, campo propício e fecundo para vivenciar o estado permanente de missão.

“A missão é o coração da Igreja” (RM 62). A Igreja caminha neste mundo no ritmo e no batimento do coração da missão. Uma Igreja sem missão é uma Igreja sem coração. E sem coração, ela não vive, apenas sobrevive e vegeta. É a missão que dá sentido à vida do mundo e da Igreja. É tempo de missão porque o mundo ainda não está como Deus e nós queremos. É tempo de missão porque o mundo e a vida estão gritando por missão. É a missão que dá sentido à vida. Sem missão a vida perde o seu sabor, seu valor e o seu sentido. Missão é resposta ao chamado do Deus da vida. É cristão quem abraça a missão de Jesus Cristo. É a Igreja que faz sua a missão de Jesus. 

Por isso, é preciso usar o dom da escuta, principalmente nos projetos visíveis, consequência de um modelo de desenvolvimento adotado no Estado do Tocantins, que afeta diretamente milhares de pessoas, em especial camponeses, indígenas e quilombolas, com sérios impactos ambientais no bioma cerrado, causados pelas hidrelétricas, carvoarias, monoculturas de eucaliptos, soja e pecuária, agravando ainda mais a violência no campo e aumentando os casos de trabalho escravo contemporâneo. 

O Congresso também aponta de forma preocupante, um grande desafio para o Regional Norte 3, de fazer acontecer a missão através do protagonismo dos jovens, onde estima-se mais de quatrocentos mil jovens no Regional, sobretudo, porque boa parte deles está vulnerável aos problemas de ordem social, ocasionada principalmente pela proliferação das drogas, prostituição, desemprego e violência.

Por isto, assumimos o Projeto de construir juntos, no Regional Norte 3, uma Igreja em estado permanente de missão: uma Igreja viva, alegre, orante, aberta ao mundo, misericordiosa, evangelizadora, denunciadora das injustiças e anunciadora da boa nova; uma Igreja, casa de iniciação à vida cristã, lugar de animação bíblica, rede de comunidades, e a serviço da vida plena para todos e todas.

Dessa forma, assumimos as graças, mas também os riscos da missão. Missão é caminhar, lutar, amar, viver e por ela morrer. Espelhemo-nos nos mártires da caminhada, a exemplo de padre Josimo. Caminhar faz parte da natureza da vida e da missão da Igreja. Assim como o papa Francisco, também preferimos uma Igreja acidentada, porque sai de casa e vai às ruas e às periferias, do que uma Igreja acomodada e doente, porque fica parada em casa; não queremos uma Igreja tranquila, mas uma Igreja missionária.

Vamos todos para a missão, sem medo para servir. Renovemos nossa fé em Jesus Cristo, o Senhor do Bonfim, que por nós deu a sua vida, a quem recorremos nas horas alegres e tristes. Consagremos o Regional Norte 3 à Nossa Senhora da Natividade, que por sua maternidade, nos ajude nesta árdua e apaixonante missão de dizer: Eis-nos aqui, Senhor, envia-nos, a evangelizar e a transformar esta nossa terra em terra missionária onde corra leite e mel.

Os delegados e as delegadas do I Congresso Missionário do Tocantins

Guaraí-TO, 20 de outubro de 2013

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X