Arquidiocese de Palmas

Missa das cinzas é marcada por centenas de fiéis

O arcebispo metropolitano de Palmas, Dom Pedro Brito Guimarães presidiu a Missa de quarta-feira de Cinzas, dia 26, realizada na Casa de Maria Rainha da Paz, que reuniu centenas de fiéis. O bispo recordou que a quaresma é tempo de oração, “momento de falar mais ainda com Deus e se relacionar melhor com Ele”.

A Quaresma se inicia com a recepção das cinzas, que durante a celebração foi benzida por Dom Pedro para que a comunidade receba na testa em formato de cruz, como forma de remissão. “Estamos no tempo da caridade, de doar algo para o próximo e ajudar. E São Paulo diz que “hoje é o dia da salvação”, é hora de colocar esse sentimento ruim para fora e todos os pecados que cometemos, como a gula, soberba. É hora de se aproximar de Deus e ficar próximo da salvação”, anunciou o arcebispo.

O tempo da Quaresma, período de 40 dias que tem por finalidade a preparação para a Páscoa, é enriquecido na Liturgia romana pelo ofício das estações quaresmais. A Quaresma é um dos quatro tempos fortes do ano litúrgico, que deve ser refletido com intensidade. Por isso, “a oração é uma condição indispensável para o encontro com Deus no período quaresma”, ressaltou dom Pedro.

Os 40 dias representam o mesmo número de dias que Jesus passou no deserto antes de começar sua vida pública, os quarenta dias do dilúvio, os quarenta dias da marcha do povo judeu pelo deserto e os quarenta dias de Moisés e Elias na montanha.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X