Arquidiocese de Palmas

Missa em Ação de Graças encerra programação do aniversário da Arquidiocese

Foi refletindo sobre as atitudes da mãe de Jesus, no dia em que a Igreja Católica fez memória à Visitação de Maria a sua prima Isabel, que a Arquidiocese de Palmas comemorou seus 15 anos de criação. A missa em Ação de Graças, realizada no último dia 31, encerrou a programação do aniversário, que teve ainda Tríduo nas paróquias, Noite Cultural e Alvorada Festiva. A Arquidiocese de Palmas foi criada em 31 de maio de 1996.

Presidida pelo arcebispo Dom Pedro Brito Guimarães e concelebrada por vários bispos do Tocantins e demais membros do clero tocantinense, a missa aconteceu na Praça dos Girassóis, bem em frente ao Palácio Araguaia, sede do Governo Estadual.

Ao relembrar a trajetória da Arquidiocese, Dom Pedro ressaltou que devemos ter um coração agradecido a Deus. “O beato João Paulo II, entre tantas coisas boas e bonitas que nos ensinou, ao longo do seu pontificado, indicou-nos a maneira correta de se fazer festa na Igreja. Segundo ele, o passado, devemos lembrá-lo com gratidão; o presente devemos vivê-lo com paixão; e o futuro, devemos abrir-nos a ele com confiança e esperança porque, afinal, ‘Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e sempre’ (Heb 13, 8)”, ressaltou, durante a homilia.

Dom Pedro lembrou ainda a contribuição daqueles que foram os pioneiros e agradeceu a doação de Dom Alberto Taveira Corrêa, primeiro bispo de Palmas. Dom Alberto enviou saudações ao povo da Arquidiocese. O documento foi lido durante a celebração.

Como desafios para o futuro, o bispo disse que a Arquidiocese pretende ser uma Igreja mais unida, mais santa, mais católica e mais missionária. Os desafios pastorais mais urgentes, segundo ele, são: a construção da Catedral do Divino Espírito Santo; Palmas sediar o 3º Congresso Missionário Brasileiro e, por último, colocar a Arquidiocese em estado permanente de missão.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X