Acompanhando a agenda proposta pelo Papa Francisco que instituiu o Dia Mundial dos Pobres, com o lema “Não amemos com palavras, mas com obras”, retirado da 1ª Carta de São João: “Meus filhinhos, não amemos com palavras nem com a boca, mas com obras e com verdade” (1 Jo 3, 18), a Arquidiocese de Palmas promoveu neste domingo, 19, o Dia do Pobre, na Paróquia Nossa Senhora Aparecida, em Taquaralto.

Das 8h às 16h, foram ofertados à população, serviços gratuitos de cabeleireiro, atendimento jurídico, palestra e coleta para exame de prevenção ao câncer do colo do útero, palestra sobre doenças sexualmente transmissíveis, sobre os primeiros mil dias de vida das crianças, higiene bucal com aplicação de flúor, oficina de teatro e de produção de sabonete artesanal e momento lúdico com crianças.

A ação teve início com missa às 8h, com a presença do Arcebispo Metropolitano de Palmas, Dom Pedro Brito Guimarães que em sua homilia abordou a necessidade da adoção de uma postura mais solidária e caridosa com o próximo, sobretudo com o menos favorecido.

José Araújo, 75 anos, paroquiano da Nossa Senhora Aparecida, avaliou como muito importante a iniciativa proposta e realizada pela igreja em favor dos pobres.

A ação foi encabeçada pelo Vicariato da Ação Social, coordenado pelo padre Waldeon Azevedo. Conforme o Padre, o local foi escolhido por ser estratégico, por estar na região Sul da Capital, onde encontra-se a maior população da cidade, local que pode haver situações de conflitos sociais, como o alcoolismo, as drogas, violência na família e a falta de esclarecimento sobre seus direitos.