Carta de Dom Giovane Pereira, de Melo - Bispo de Tocantinópolis, sobre “Encontro de povos e comunidades da bacia do Tocantins-Araguaia”

 

Caros irmãos bispos, 

Saudações em Cristo Ressuscitado, Bom Pastor nos caminhos do Reino de Deus.

Escrevo a vocês com algumas atualizações sobre o “Encontro de povos e comunidades da bacia do Tocantins-Araguaia”, organizado pela Rede Eclesial Panamazônica (REPAM), em diálogo com nossas dioceses e em sintonia com a preparação do Sínodo Especial para a Amazônia.

Como sabem, esse encontro interessa o território das dioceses de Marabá, Cametá, Conceição do Araguaia e São Félix do Xingu (PA), Imperatriz e Carolina (MA), Tocantinópolis, Miracema, Palmas, Porto Nacional e Cristalândia (TO), São Félix de Araguaia, Barra do Garça e Rondonópolis – Guiratinga (MT).

É proposto e convocado em continuidade a outros encontros de bacia organizados pela REPAM e vem sendo organizado por meio de uma sequência de reuniões: a primeira realizouse em Tocantinópolis-TO, no dia 5 de abril, com a participação de cerca 30 representantes das comunidades e pastorais sociais de diversos territórios da bacia; a segunda, que convoquei em Aparecida do Norte-SP, no dia 18 de abril, e envolveu alguns de nós bispos e resultou num acordo sobre data e local do encontro, confirmada para os dias 30 de novembro e 1-2 de dezembro deste ano, em Miracema-TO. A chegada em Miracema está prevista para quintafeira 29 à noite; a saída poderá ser organizada a partir da tarde de domingo 2 de dezembro, a partir das 17h.

A organização do encontro está avançando bem. Prevemos a participação de cerca de 120 pessoas, sendo cerca de 85 representantes de nossas dioceses e territórios (leigasos comprometidos em projetos sociais, representantes das pastorais sociais, religiosas-os, padres e o bispo), 25 representantes dos povos indígenas de Pará, Maranhão, Tocantins e Mato Grosso (mobilizados por missionários-as do CIMI), alguns assessores-as da REPAM e representantes das entidades que estão oferecendo apoio político e financeiro. Contamos muito com a presença de vocês, irmãos bispos: será um encontro de significativa relevância eclesial, oportunidade de traduzir as indicações da encíclica Laudato Si’ para a defesa da vida em nossas regiões, ocasião para oferecer mais uma contribuição de nossas igrejas locais para o Sínodo da Amazônia!

Indicamos na planilha abaixo o número de pessoas que poderão representar no encontro as suas dioceses. A REPAM pode oferecer uma contribuição financeira em apoio ao transporte das pessoas que vêm das dioceses mais distantes; além disso, cobrirá todos os gastos de hospedagem e alimentação. Esperamos que também suas dioceses consigam garantir uma pequena contribuição em apoio ao deslocamento de seus representantes, assim como foi dialogado no recente encontro da Comissão Episcopal para a Amazônia, em Manaus.

Diocese / Número de pessoas sugerido: 

Barra do Garças/MT - 4 

Carolina/MA  - 4 

Conceição do Araguaia/PA - 6

Cristalândia/TO - 9 

Imperatriz/MA - 6 

Marabá/PA - 6

Porto Nacional/TO - 9 

São Félix do Araguaia/MT - 4 

São Félix do Xingu/PA - 4 

Tocantinópolis/TO - 9 

Palmas/TO - 9 

Cametá/PA - 4

Miracema/TO - 9 

Total 83.

É oportuno que sejam representadas as diferenças culturais dos povos de nossos territórios: quilombolas, ribeirinhos, além de moradores do campo e da cidade. É importante que no encontro tenha uma boa participação de jovens e mulheres. Se possível, seria valiosa a participação de algum sacerdote das dioceses da bacia.

Queremos que nos indiquem, por favor, o nome e o contato de uma pessoa de referência de sua diocese, com a qual poderemos continuar o diálogo e a organização prática para a participação da diocese ao evento. Aguardamos esse contato em breve, para tratarmos de questões práticas e organizarmos o repasse financeiro para as dioceses mais distantes. Os contatos deverão ser enviados para os seguintes e-mails: repambrasil@repam.org.br e projetos@repam.org.br .

Vivamos esse evento em comunhão com nossos irmãos bispos da bacia do Rio São Francisco, e que há um ano estão atuando em conjunto com iniciativas em promoção da vida das populações daquele território. Da mesma forma, nossos irmãos bispos da bacia do Rio Doce.

Com alegria e esperança, queremos responder ao apelo de Papa Francisco para o cuidado de nossa Casa Comum, e oferecermos ao povo de Deus que vive na bacia do Tocantins-Araguaia mais uma oportunidade de articulação, organização, celebração da fé e compromisso na missão que Deus Criador nos confia.

Seguiremos mantendo-os informados sobre os próximos passos, e estamos à disposição para esclarecimentos e diálogo. Em Cristo,

 

Dom Giovane Pereira, de Melo

Bispo de Tocantinópolis (63) 98445 4392 (zap)

 

Confira na íntegra:

http://file:///C:/Users/AW7/Downloads/Carta%20aos%20bispos%20sobre%20encontro%20de%20bacias%20.pdf