Arquidiocese de Palmas

Artigos › 02/09/2020

O mês da bíblia e sua importância

O Mês da Bíblia, setembro, surgiu em 1971, por ocasião do cinquentenário da Arquidiocese de Belo Horizonte, Minas Gerais. Com a graça de Deus foi levado adiante com as iniciativas de vários serviços de animação bíblica de nossa Igreja. Até, a partir de 1985, ser assumido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e estender-se ao âmbito nacional.

Objetivos principais: I auxiliar para que a Bíblia esteja mais presente na ação evangelizadora da Igreja: em suas pastorais, movimentos e em todos os setores da sociedade; II produzir subsídios bíblicos nas diferentes formas de comunicação, tornando, assim, a Bíblia mais acessível a todos; III promover o diálogo e as ações evangelizadoras nas comunidades por meio da força e sabedoria da Palavra de Deus.

Nossas esperanças: Que muitos irão ler mais a bíblia; que outros irão começar a ler a bíblia, pois há quem não tem nenhum habito de leitura; que outros irão tirar a bíblia da estante empoeirada e voltar a ler, pois haviam parado a leitura e abandonado o santo livro; que muitos ainda, irão adquirir a sua bíblia, pois não a têm.

De forma especial, neste mês, lembramos da celebre frase de São Jerônimo: “Ignorar as Escrituras é ignorar a Cristo”. Neste mês queremos caminhar juntos, com Cristo, igual às primeiras comunidades de cristãos que: “se reuniam assiduamente para escutar o ensinamento dos apóstolos”(At 2,42). Dessa forma, as comunidades eram animadas e fortalecidas no amor a Cristo e aos irmãos e, assim, cresciam no conhecimento da Palavra de Deus. Sobre a Bíblia, também nos escreveu o Apóstolo Paulo dizendo: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra” (2 Tm 3:16-17). Vamos deixar a Palavra nos ensinar, nos corrigir e nos educar na justiça e caridade para que possamos nos habilitar nas boas obras do Senhor.

O Papa Francisco nos anima durante muitas ocasiões, como nas Audiências gerais e nos Ângelus na Praça de São Pedro, aconselhou os fiéis a carregarem consigo a santa bíblia tanto no formato de evangelho de bolso como nos formatos digitais, para que possa ser lida a qualquer momento: “Hoje se pode ler o Evangelho também com muitos instrumentos tecnológicos. Pode-se trazer consigo toda a Bíblia num telefone celular, num tablet. O importante é ler a Palavra de Deus, com todos os meios, e acolhê-la com o coração aberto!”. Ele também nos exorta para não deixarmos a bíblia parada, só de enfeite, sem ser lida e ensinada: “a Bíblia não é para ser colocada em um suporte, mas para estar à mão, para lê-la frequentemente, cada dia, seja individualmente ou juntos, marido e mulher, pais e filhos,…”.

É importante o papa ter nos falado da bíblia em seus diversos formatos e em suas novas formas tecnológicas, por exemplo em nosso celular temos muitos aplicativos que nos traz a bíblia. Você já tem a bíblia em seu celular? Para nós cristãos o aplicativo que traz a Sagrada escritura deve ser o mais importante em nosso celular, devemos aprender usá-lo e ensinar os que precisarem. Tanto no celular como também no computador, tablete, aplicativos de áudio e outros. O principal aplicativo para nós deve ser o que traz a Bíblia Sagrada e já existem tantos, com muita praticidade e criatividade devemos valoriza-los.

É por meio da Palavra do Senhor que seremos fortalecidos e animados nestes tempos. Ela é para nós uma Palavra de força, de fé e esperança. Como afirma esse verso maravilhoso do Salmo 118,105: “Vossa palavra Senhor é um facho luminoso para os meus passos, uma luz para o meu caminho”. A Palavra do Senhor é verdadeiramente uma grande luz para os nossos passos, uma grande ancora que nos firma nos seus caminhos. Como respondemos na Santa Missa: Palavra da salvação! Glória a voz Senhor.

 

Padre Geraldinho – Paróquia Nossa Senhora Aparecida (Aparecida do Rio Negro – TO)

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X