Arquidiocese de Palmas

Papa Francisco: A missão do cristão é testemunhar com alegria e humildade o Evangelho

VATICANO, 03 Jul. 16 / 11:00 am (ACI).- O Papa Francisco comentou o Evangelho do dia e, em seguida, rezou a oração do Ângelus com milhares de fiéis reunidos na Praça de São Pedro, lhes disse que a verdadeira missão do cristão é testemunhar com alegria o Evangelho.

O Papa disse que "a missão do cristão no mundo é maravilhosa e destinada a todos, é uma missão de serviço, ninguém está excluído; essa requer muita generosidade e, sobretudo, o olhar e o coração dirigidos ao alto, para invocar a ajuda do Senhor.” “Há tanta necessidade de cristãos que testemunhem com alegria o Evangelho na vida de todos os dias”.

Francisco disse que é necessário invocar a Deus para que mande operários para a sua messe. Os “operários” de que fala Jesus são os missionários do Reino de Deus, explicou o Papa. E sua tarefa é anunciar uma mensagem de salvação dirigida a todos, dizendo: “O Reino de Deus está próximo”.

"Os missionários anunciam sempre  uma mensagem de salvação a todos. Não só os missionários que estão longe, nós, missionários cristãos, pronunciamos  uma bela  mensagem de salvação. Este é o dom que Jesus nos dá através do Espírito Santo.

 

"Jesus aproximou Deus de nós; em Jesus, Deus reina em meio a nós, o seu amor misericordioso vence o pecado e a miséria humana”, prosseguiu.

Em seguida, Francisco disse: "Esta é a Boa Nova que os “operários” devem levar a todos: uma mensagem de esperança e consolação, de paz e de caridade”.

“O Reino de Deus se constrói dia após dia e oferece já sobre esta terra os seus frutos de conversão, de purificação, de amor e de consolação entre os homens”.

O Pontífice também explicou que o discípulo de Jesus deve desempenhar esta missão consciente da realidade difícil e, às vezes, hostil que o aguarda.

Por isso, o operário do Evangelho se esforçará em ser livre de condicionamentos humanos de todo gênero, confiando somente na potência da Cruz de Cristo”.

Francisco acrescentou que "isto significa abandonar qualquer motivo de orgulho pessoal e tornar-se  instrumento humilde da salvação realizada pelo sacrifício de Jesus, morto e ressuscitado por nós."

O Santo Padre concluiu pedindo ao Espírito Santo que "todos os batizados deem testemunho de Cristo, construtores de comunidades cristãs repletas de fé e caridade, renovadoras do mundo conforme o Evangelho".

Depois de rezar e saudar os peregrinos, o Papa recordou seguidamente a solenidade de Santa Maria Goretti: “No Ano Santo da Misericórdia tenho a peito recordar que quarta-feira próxima celebraremos a memória de Santa Maria Goretti, a menina mártir que antes de morrer perdoou o seu assassino. E esta menina corajosa merece um aplauso de toda a Praça!”, concluiu.

Etiquetas: VaticanoPapa FranciscoÂngelus dominical

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X