Arquidiocese de Palmas

Papa na Grécia: almoçará com refugiados e saudará 150 menores

VATICANO, 15 Abr. 16 / 02:00 pm (ACI).- Serão apenas 13 horas, mas o Papa Francisco espera poder consolar os refugiados que, ao fugir do Oriente Médio, chegaram à ilha grega de Lesbos em busca de um futuro melhor, os quais visitará neste sábado, 16 de abril.

O Papa realizará sua 13º viagem fora da Itália e estará acompanhado pelo Patriarca Ecumênico de Constantinopla (Turquia), Bartolomeu I, e do Arcebispo de Atenas e de toda a Grécia, Jerónimo II.

O Vaticano apresentou ontem, o programa da viagem, que começará às 7h (hora da Itália) com a partida do aeroporto Roma-Fiumicino com destino a Mitilene na ilha de Lesbos, onde chegará às 10h20 (hora local).

Durante a apresentação do programa, o porta-voz do Vaticano, Pe. Federico Lombardi, indicou que se trata de uma viagem humanitária e ecumênica.

 

O primeiro evento do Pontífice será como sempre a cerimônia de boas-vindas, onde será recebido pelo primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras; e por Dom Fragkiskos Papamanolis, presidente da Conferência Episcopal Grega.

Em seguida, Francisco terá um breve encontro privado no aeroporto com o primeiro-ministro grego e logo será transladado junto ao campo de Moria, onde estão hospedados cerca de 2.500 refugiados.

São cerca de 150 menores reunidos no centro. Os líderes religiosos atravessarão o pátio dedicado ao registro dos refugiados e chegarão à grande tenda, onde, individualmente, saudarão os cerca de 250 requerentes de asilo.

Às 12h25 (hora local), o Arcebispo Jerónimo II, o Patriarca Bartolomeu I e o Papa Francisco pronunciarão seus discursos e depois assinarão uma declaração conjunta. Logo, os três líderes religiosos almoçarão com alguns refugiados.

O programa da tarde contempla um encontro com os cidadãos e com a comunidade católica da ilha no local da Guarda Costeira. Ali acontecerá um ato de comemoração pelas vítimas da migração e o Papa pronunciará o segundo discurso do dia. Ao término, os três líderes religiosos recitarão, cada um, uma breve oração pelas vítimas das migrações. Solicitado um minuto de silêncio, os três líderes receberão de três crianças coroas de flores, que serão lançadas ao mar.

No aeroporto, terá um encontro privado com o arcebispo de Atenas e de Toda a Grécia, o Patriarca Ecumênico, e com o primeiro-ministro da Grécia.

Depois da cerimônia de despedida no aeroporto, o avião partirá às 15h30 e chegará às 16h30 (hora de Roma).

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X