Arquidiocese de Palmas

Artigos › 19/02/2019

Testemunho do Congresso Missionário Nacional

Exmo. Dom Pedro Brito Guimarães

?Como o Pai me enviou, assim eu vos envio?. (Jo 20, 21)

Inspirados nestas palavras de Jesus Cristo, os seus discípulos partiram em missão. Animados e encorajados pelo mandato de Nosso Senhor, a fim de levar a Boa Nova do Reino a todas as nações. Atentos a esta Palavra, vivenciamos o nosso 3º Congresso Missionário Nacional, um verdadeiro tempo de Kairós, de graças abundantes, para nossa Igreja que tem em sua essência a missionariedade. 

 É em razão deste, que nos dirigimos a vós por meio destas palavras. Eu Raynner Leonardo (Diocese de Uruaçu-Go), juntamente com meu irmão José Luciano (Arquidiocese de Brasília). Participamos do 3º CMN, representando o nosso Seminário Maior Arquidiocesano de Brasília, Nossa Senhora de Fátima, no qual temos desenvolvido com um grupo de outros seminaristas o trabalho de animação missionária por meio do COMISE. Diante das realidades que nos cercam e sabendo da grande necessidade de tornar Cristo cada vez mais conhecido e amado, motivados também pelo grande desejo de nos configurarmos ao Divino Mestre respondendo com audácia o chamado que Ele nos tem feito, nos unimos ao 3º Congresso Missionário.

 Nos reunimo-nos aos mais de 600 congressistas, oriundos dos diversos regionais de nosso país, além de alguns convidados de outros países. Com o anseio de darmos um passo sempre mais convicto de nosso papel evangelizador e uma maior consciência dos desafios que nos confrontam. E sabendo destes tomarmos atitudes, resoluções e acima de tudo manifestarmos a alegria do Ressuscitado e o amor capaz de dar a própria vida pelo outro. Certos de que o Senhor nos chamou e continua insistentemente a nos chamar para sermos todo Dele e a transmiti-Lo.

 Participar do 3º CMN neste itinerário vocacional, como seminaristas, foi uma graça concedida por Deus, que nos fez verdadeiramente nos sentirmos e sermos Discípulos Missionários, comprometidos com o Anúncio do Reino de Deus. Arraigados pelas palavras Aparecida: “O presbítero, à imagem do Bom Pastor, é chamado a ser homem de misericórdia e compaixão, próximo a seu povo e servidor de todos, particularmente dos que sofrem grandes necessidades” (DA 198). 

Quanto conhecimento adquirido, experiências partilhadas, amizades construídas, um novo ardor missionário… Palmas nos acolheu como casa, o pulmão da missão. Concedendo-nos um ar novo, que nos trouxe vida e um olhar repleto de esperança diante do compromisso de assumirmos a dimensão universal da missão, neste mundo secularizado e pluricultural, guiados pelo Espírito, a serviço do Reino, à luz do Vaticano II e da caminhada da Igreja na América.

 Dom Pedro, só nos resta agradecermos a Deus por ter nos conferido a graça de participarmos deste grandioso Congresso Missionário Nacional, que com toda certeza, lançou inúmeras sementes de vida, em nossa vida. Cabe a nós cuidarmos para que esta boa semente cresça e produza frutos e frutos em abundância. Agradecemos também ao senhor e toda sua equipe na pessoa do Padre Fábio Gleiser, que não mediram esforços para que o 3º CMN acontecesse de forma tão perfeita, como de fato aconteceu. As famílias que tão bem nos receberam em suas residências, abrindo não apenas as portas de suas casas, mas também os seus corações. Deus os recompense e que toda esta experiência que a Arquidiocese de Palmas pode vivenciar através deste congresso permaneça junto a esta igreja particular. Que nossa Senhora, Estrela da Evangelização, interceda a seu Filho para que possamos ser sempre mais, uma Igreja decididamente missionária.

Fraternalmente: Raynner Leonardo Ferreira Flor

 Diocese de Uruaçu

 Brasília-DF, 03 de Setembro de 2012.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

X